ABRI UM NEGÓCIO… E AGORA?

Talvez esta seja a realidade de muita gente, independente se foi por uma grande oportunidade identificada, ou por necessidade. A verdade é que abrir um negócio nem é tão difícil quanto se parece, é sim bastante burocrático, mas esse é o menor dos problemas.

A grande questão é o que fazer com ele depois. A criatividade do brasileiro e a qualidade do que se propõe a oferecer é incontestável. A grande dificuldade está em administrar isso tudo.

Pensando nisso, decidi escrever este artigo para compartilhar um pouco da minha experiência com gestão de pequenos negócios.

Sou empresário, Sócio fundador da INNOVALI® Gestão de Negócios com formação em administração de empresas e atuo com Gestão de Pequenos Negócios, atuei em alguns projetos do SEBRAE nas regiões do Vale do Paraíba interior de São Paulo, e Londrina no Paraná.

Sou credenciado junto a INNOVALI® Gestão de Negócios no SEBRAE nacional, e desde 2014 atuamos junto a prefeitura Municipal de Jacareí através do CIEJ (Centro de Inovação e Empreendedorismo de Jacareí) e do Programa INOVA Jacareí com serviços de assessoria e orientação empresarial para o empreendedores e empresários de Micro, Pequenas e Médias Empresas do município.

A INNOVALI® já ofereceu seus serviços a mais de 800 empresas dos mais diversos segmento. O team INNOVALI® trata o empreendedor como especialista que é. Esta é a nossa filosofia, quando estamos diante de um empreendedor, ali está acontecendo um diálogo entre especialistas, de um lado um especialista na fabricação de algum produto, ou na prestação de um determinado serviço, e do outro um especialista na Gestão de Pequenos Negócios.

Mas porque este respeito é importante?

Não só é importante como se faz necessário. Não é porque um empreendedor faz seus controles em uma caderneta, ou em rascunhos de papel de pão, que não possua alguma formação superior ou que seja analfabeto, que deva ser tratado com inferioridade.

Este empreendedor pode não possuir certas habilidades em administração, mas eu garanto que um administrador de multinacional não é capaz de realizar com tamanha maestria as atividades que este empreendedor executa no seu dia a dia.

Esse é o primeiro ponto e, por que falar sobre todas estas coisas?

Porque este é o retrato da maioria das 93,7 % das empresas ativas no Brasil (Fonte SEBRAE).

São microempreendedores individuais, micro e pequenos empresários. Empresas familiares com estrutura enxuta, onde o empresário compra, produz, vende e administra. Quando muito tem alguém para auxiliar na gestão e nos demais processos, mas tudo passa por suas mãos.

São excelentes ideias, excelentes negócios que geraram bons resultados e ainda que estejam em fase inicial, tem grande potencial de mercado.

Mas o que fazer com isso tudo?

Cada vez que nos deparamos com empresas com tais características não enxergamos apenas uma empresa, uma estrutura física, a INNOVALI® não cuida de empresas. A INNOVALI® cuida de sonhos, cuida de paixão, de economias de uma vida inteira. Estamos falando de noites sem dormir, de momentos em família deixados para traz, de um esforço e dedicação sobre humanas em busca de um sonho, em busca de uma realização. E para tratar tudo isso a receita é administração.

Abri um negócio… E agora?

Agora só resta administrá-lo!

Mas não sei nem por onde começar?

Então vamos lá, vamos começar do começo.

O primeiro passo é se conscientizar de que precisa de ajuda, que algo precisa ser feito.

Segundo, é preciso definir qual atividade como empreendedor você faz melhor, é nela que você deve dedicar a maior parte do seu tempo, dedique-se no que sabe fazer de melhor, o restante delegue.

Mas delegar o que, não sei nem por onde começar? Calma, já chegamos lá.

Terceiro, é preciso identificar em qual área realmente a empresa está sofrendo, mas de que maneira?

O empreendedor pode buscar auxílio em entidades como o SEBRAE por exemplo que oferece vários serviços gratuitos, um deles é o Checkup Empresas, um diagnóstico que mostra onde estão os pontos que carecem ser melhorados na empresa. E tem a INNOVALI® também que está à disposição para contribuir no que for necessário para o desenvolvimento do seu negócio.

Além dos movimentos voltados a gestão e empreendedorismos que as secretarias de desenvolvimento econômico dos municípios promovem junto as entidades da região. Basta consultar a agenda do seu município.

Quarto, uma vez que identificou quais áreas precisam ser trabalhadas, é hora de delegar funções, procurar na equipe “quem é bom em que” e delegar.

Não tem todos os profissionais necessários?

Você pode contratar, pode agregar parceiros ou sócio que complementem as habilidades que te faltam, e ainda pode os serviços de BPO (Business Process Outsourcing) que é bem diferente da terceirização tradicional.

A profissionalização de determinados setores através do BPO é muito bem-vinda, uma vez que a empresa passa a ter especialistas dedicados a auxiliar na busca dos resultados, com custo muito menor que a contratação de um funcionário.

Hoje é de grande vantagem o BPO – Financeiro, RH, Marketing e até a Produção – que pode ser feita por parceiro e ter apenas a montagem final na própria empresa.

Estas são algumas sugestões do que fazer com o seu negócio, não tem meio termo, ou você administra ou você quebra.

Se você como empresário não sabe como administrar, ou não gosta da rotina administrativa, ou não tem tempo para se dedicar a estas atividades, não tem problema. Você pode colocar um profissional capacitado para gerir o seu negócio. Ou Terceirizar, o custo é bem menor que uma contratação e você tem a disposição profissionais capacitados e dedicados diariamente na gestão do seu negócio.

Mas é importante frisar, o sonho é do empreendedor, e quando falamos de sonho as pessoas ao nosso redor podem apenas nos dar suporte para alcançá-lo, ninguém está disposto a viver o sonho de ninguém. Até porque seria um grande erro.

Por isso afirmamos aqui, o empreendedor deve estar no topo da pirâmide gerencial, observando o que acontece dentro e fora da empresa, definindo o que precisa ser feito e transmitir estas informações para seus subordinados executarem.

É o dono quem dita o ritmo e os caminhos a serem seguidos, é preciso dizer para onde vai para que as pessoas decidam se seguirão juntas. Uma coisa é certa, o empreendedor que foca na operação e não se atenta a gestão trabalha apenas para pagar as contas.

Então o que fazer com o seu negócio? Vou repetir!

Administre, e se não souber administrar, traga para junto de si alguém que saiba.

Conte com a INNOVALI® afinal, o seu resultado é nosso desafio.

Espero tê-los ajudado e até breve!

Innovali ®, 2021. | Papaya Comunicação
× Fale com o especialista